Como desenvolver o amor próprio; por que é importante se amar?

Como desenvolver o amor próprio; por que é importante se amar?

06/05/2021

É fundamental a gente se amar, principalmente para poder estabelecer relações saudáveis com as pessoas e conosco também.

Pessoas que não tem amor próprio tem uma chance enorme de entrarem e permanecerem em relacionamentos tóxicos e abusivos, porque os relacionamentos são a reprodução da relação que temos com nós mesmas.

A gente sempre tende a repetir o que aprendemos, muitas vezes as relações abusivas acontecem porque a gente também se trata desse jeito, nos damos pouca ou nenhuma importância. Veja bem, não conseguimos viver de uma maneira quando essa vivência não faz parte dos modelos que a gente já viveu.

Amor próprio é cuidado, carinho, admiração que você sente por si mesma. É o conceito que temos a nosso respeito.

Muitas pessoas encontram dificuldade para se amarem, uma das razões é pela falta de amor que receberam na infância. Algumas crianças não receberam carinho, não tiveram abraços, não receberam demonstrações de amor, nunca ouviram um “Eu te amo”. Alguns pais ou cuidadores não demonstram afeto e isso pode levar as crianças a acreditarem que são um estorvo, que poderiam ser melhores.

A criança vai criando fantasias em relação ao abandono, rejeição e crescem acreditando que não servem para nada a não ser para dar trabalho. Isso é muito triste e infelizmente acontece em muitas famílias.

Uma criança que recebeu muito amor, cuidado dos pais ou cuidadores entende que ela é importante, reconhecida, que tem valor e tudo isso alimenta a alma de uma pessoa e ajuda na construção do amor próprio.

Como o equilíbrio é fundamental não adianta também só pensarmos em nós e esquecermos das pessoas, isso também não é saudável. Amor próprio é bem diferente de egoísmo, portanto é importante saber dosar.

Quem se ama consegue amar melhor uma pessoa, ao mesmo tempo que ela não admite ser maltratada, justamente porque ela se trata bem, ou seja, ela se respeita e respeita seu entorno.

Para desenvolver o amor próprio você precisa ter momentos seus, preocupações com você mesma, momentos de autocuidado. Quando temos prazeres nossos e estimulamos as nossas coisas, aí sim temos amor próprio. Quando você se ama, você tem mais facilidades em colocar limites, se posicionar quando algo não lhe faz bem.

O ponto de partida para a construção do amor próprio é o Autoconhecimento, você precisa se auto conhecer, saber das suas habilidades, saber o que te faz bem, o que faz mal e entender o que te dá prazer.

Faça uma lista das suas qualidades e veja o valor que você tem, tanto nas suas habilidades, quanto no seu jeito de ser, invista nas suas qualidades e aprimore-as.

E como sempre destaco, a terapia pode te ajudar neste processo de autoconhecimento, invista em você e seja uma pessoa que exala amor próprio, confiança e tenha uma vida mais feliz.

 

Laís Almeida da Silva é psicóloga e colaboradora do Portal O Pinga Fogo. Atualmente, realiza trabalho com mulheres que desejam desenvolver relações brilhantes a partir da autoestima. É Criadora do Método Bem me Quero; autora do e-book “Bem me Quero - Resgate a sua autoestima e seja uma mulher poderosa” e, ainda, produz conteúdos ligados a esses temas em diferentes plataformas de comunicação.

CONTATO
Espaço Madri - Avenida Nossa Senhora Aparecida, 2598
Telefone: (16) 9-9143-3707


  • Imprima
    esse Conteúdo
  • Faça um
    Comentário
  • Envie para
    um amigo
  • Compartilhar
    o conteúdo
  •  
  •  
  •  
  •  
  •